PGE/SP participa de Congresso Brasileiro de Comunicação e Justiça

Evento reuniu cerca de 260 profissionais de comunicação que atuam em 115 instituições do sistema de justiça brasileiro   A Procuradoria Geral do Estado de São Paulo (PGE/SP), através de sua Assessoria de Comunicação e Imprensa (ACI), participou, entre 19 e 21 de junho, do XVIII Congresso Brasileiro de Comunicação e Justiça (Conbrascom), realizado pelo … Leia mais

24 de junho de 2024

Evento reuniu cerca de 260 profissionais de comunicação que atuam em 115 instituições do sistema de justiça brasileiro

 

A Procuradoria Geral do Estado de São Paulo (PGE/SP), através de sua Assessoria de Comunicação e Imprensa (ACI), participou, entre 19 e 21 de junho, do XVIII Congresso Brasileiro de Comunicação e Justiça (Conbrascom), realizado pelo Fórum Nacional de Comunicação e Justiça (FNCJ) em Fortaleza/CE.

 

Esta edição do congresso teve como tema o “Acesso a direitos: da linguagem simples à inteligência artificial”; assunto abordado já na abertura do evento, com uma palestra magna proferida pelo jornalista Pedro Dória, cofundador e editor do portal Meio, colunista da rádio CBN e dos jornais O Globo e O Estado de S.Paulo.

 

Antes mesmo dessa abertura oficial do Conbrascom, que ocorreu no auditório do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE/CE), na manhã do dia 19, na sede da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Ceará (OAB/CE), foram oferecidas diversas oficinas práticas, como forma de um pré-evento:

 

– “Reportagem multimídia: fotos, captação e edição de vídeo de celular”, com Markos Montenegro, mestre em fotografia e arte contemporânea;

 

– “Normatização dos setores de comunicação”, com Lídia Nercessian, publicitária, fotógrafa e bacharel em Direito, diretora do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (TRT/18);

 

– “Linguagem simples na comunicação pública”, com Mônica Saraiva, pós-graduada em escrita e criação; e

 

– “Oficina de acessibilidade e comunicação”, com Brazil Nunes, jornalista do Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE/-GO).

 

No segundo dia do evento, o professor e conselheiro de tecnologia e inovação Edney Souza falou sobre “O desafio da IA nas instituições”. Na sequência, a advogada Olívia Rocha Freitas, mestre em estudos de linguagem, e o servidor do Poder Judiciário cearense Welkey Costa do Carmo, mestre em informática aplicada, debateram sobre a “Linguagem simples”. Encerrando o dia, o jornalista Cláudio Ribeiro, ganhador de mais de 40 prêmios de jornalismo, abordou o tema “Ouvir histórias: o que a IA não alcança”.

 

O encerramento temático do Conbrascom se deu com uma palestra marcante da filósofa, psicanalista, poeta e membro da Academia Brasileira de Cultura Viviane Mosé. Falando sobre “Desafios contemporâneos: ética, diversidade, acessibilidade e sustentabilidade”, ela levantou a plateia do evento em aplausos calorosos.

 

Segundo a jornalista e presidente do FNCJ, Débora Diniz, diretora de Comunicação da Defensoria Pública do Rio de Janeiro (DPRJ), o Conbrascom é o momento de discutir novas ferramentas e tecnologias. “Mas também de conhecermos práticas que vêm sendo implementadas com sucesso pelo Brasil. Saímos enriquecidos e ainda mais motivados na missão de aproximar o cidadão do Sistema de Justiça”, afirmou.

 

Para o jornalista Sylvio Montenegro, assessor de imprensa da PGE/SP, “o encontro foi uma possibilidade rica de debater e aprender sobre temas tão instigantes e atuais, além da possibilidade de conhecer as estruturas e realidades de diversos órgãos de comunicação nas mais diferentes entidades do sistema de justiça”.

 

O XVIII Conbrascom foi encerrado com a solenidade de entrega do “XXII Prêmio Nacional de Comunicação e Justiça 2004” para treze categorias da comunicação na justiça, com um total de 340 projetos inscritos. O grande prêmio ficou para o projeto “Pare. Escute. Acolha.”, uma campanha interna de saúde mental no Tribunal de Contas da União (TCU).

 

A XIX edição do Conbrascom acontecerá no mês de junho de 2025 na cidade de São Luís do Maranhão.